Para Refletirmos

O pensamento comunista me trás sentimentos de profundo amor. É como as gotas de chuva para as plantas depois de um longo período de estiagem: vem para purificar e dar lugar a nova estação.

Miriam Pacheco S. Seixas

sexta-feira, 8 de julho de 2011

SOPÃO DA EDUCAÇÃO



Míriam Pacheco
Desabafo pessoal

Hoje, não venho escrever como blogueira, mas sim como professora, grevista e indignada. Ao ver meu extrato bancário, me deu vontade de chorar, uma enorme dor no bolso. Chorar de raiva, de indignação. São tantos sentimentos misturados que faltam palavras para expressar. Uma coisa é saber que foram cortados os 16, dos 35 dias de greve, outra coisa é você sentir o seu extrato bancário, já tão sofrido, espirrar mais este nosso sofrimento de ser educador no Brasil. Mas nem por isso, estou desanimada, nem por isso vou desistir de continuar lutando. Continuarei a lutar por que sou professora, por que tenho consciência política, sou cidadã dessa cidade sofrida que é Ribeirão das Neves. 

Voltar para sala de aula agora é dizer que nossa luta não tem sentido. E outra coisa, essa administração municipal já demonstra sua irresponsabilidade a muito tempo. Nenhum assunto de relevância para a cidade contamos com a presença da pessoa do senhor prefeito (ele não apareceu em nenhum dos movimentos populares de luta para uma cidade melhor, exemplo: audiências públicas), mas nas festanças que não trazem crescimento significativo para a cidade o senhor prefeito aparece. Muitas pessoas da população, inclusive a Rede Nós Amamos Neves, tem nos dado total apoio. Estamos fazendo história nessa cidade, estamos mudando o perfil dessa administração que está acostumada a apadrinhar funcionários sem qualificação, apenas por indicação, e, depois do concurso (graças ao Ministério Público), a história de calar a boca do funcionalismo municipal terminou. A luta está apenas começando companheiros. A luta precisa ir até a vitória, já sofremos demais, na verdade, já sofremos muitos anos.

Permaneceremos de greve até a vitória, até que seja feita justiça. Agora, mais do que nunca, mexeram no meu bolso (o que já fazem a mais tempo por não valorizar nossa categoria), mexeram no meu "brio" de cidadã nevense. 

Deixo aqui meu desabafo, e já dizendo para os companheiros de luta: estarei de greve até que as negociações sejam retomadas e que a situação seja a nosso favor.

Encerro aqui meu desabafo, antes que acabe o 'brio' e me reste apenas a indignação e das mais brutas (ô vontade de dar porrada).

Vejam o vídeo da manifestação de hoje que foi muito bonita.


Nenhum comentário:

Postar um comentário