Para Refletirmos

O pensamento comunista me trás sentimentos de profundo amor. É como as gotas de chuva para as plantas depois de um longo período de estiagem: vem para purificar e dar lugar a nova estação.

Miriam Pacheco S. Seixas

sábado, 16 de maio de 2009

Poesia - HOMEM DO MEU PENSAMENTO.



Por Miriam Pacheco da Silva Seixas

O homem que meu pensamento ocupa é minha alma gêmea.
Está em minha mente noite e dia.
Dormindo com ele sonho. Acordada, com ele, me realizo.
A seu lado me sinto plena e sincera, me vejo ora criança, ora mulher.
Em instantes sou forte e em momentos sou frágil.
Da boca ecoam gemidos e do silêncio suspiros de satisfação.
Em teus braços amoleço e adormeço.
Em seu peito reclino a cabeça e se esvai o pensamento.
Não sinto, nem ouço nada, a não ser a voz do meu amor,
que em minha alma ecoa.
Meu coração se aperta quando sinto sua falta, um vazio sem fim,
quando ele chega sinto meu coração de expandir.
Este homem de meu pensamento é gentil, elegante, garboso, honroso...
É para ele que desvendo o âmago e com ele sinto-me segura e tranqüila.
Por vezes sinto que sempre o conheci.
Se de vidas passadas não sei.
Só sei que sinto que o conheço desde que passei a existir.
Ele está em minhas lembranças.
Mesmo longe o sinto perto e quando por perto não quero que esteja longe.
Meu Deus! Por hora me sinto louca, sem juízo quando estou em sua presença.
E se distante dele, me sinto inútil, burra e tola.
Com ele sou criança e sou mulher.
Deus!...
Suplico-lhe, não retire de mim este homem que meu pensamento ocupa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário