Para Refletirmos

O pensamento comunista me trás sentimentos de profundo amor. É como as gotas de chuva para as plantas depois de um longo período de estiagem: vem para purificar e dar lugar a nova estação.

Miriam Pacheco S. Seixas

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

ANISTIA


Acontecia no Brasil, há trinta anos, a Anistia, e a meu ver não existe outra maneira de demonstrar o que isso significou para os que retornavam a sua Pátria que a lindíssima interpretação de Elis Regina à letra de João Bosco e Aldir Blanc. Eles sabiamente expressaram a luta de uma geração que clamava a liberdade política e o retorno de seus entes e amigos queridos, e que rejubilaram com a volta a Pátria Mãe Gentil.
"Pátria que sonha com a volta do irmão do Henfil".

O Bêbado e O Equilibrista

João Bosco e Aldir Blanc


Caía a tarde feito um viaduto
E um bêbado trajando luto
Me lembrou Carlitos...

A lua
Tal qual a dona do bordel
Pedia a cada estrela fria
Um brilho de aluguel

E nuvens!
Lá no mata-borrão do céu
Chupavam manchas torturadas
Que sufoco!
Louco!
O bêbado com chapéu-coco
Fazia irreverências mil
Prá noite do Brasil.
Meu Brasil!...

Que sonha com a volta
Do irmão do Henfil.
Com tanta gente que partiu
Num rabo de foguete
Chora!
A nossa Pátria
Mãe gentil
Choram Marias
E Clarisses
No solo do Brasil...

Mas sei, que uma dor
Assim pungente
Não há de ser inutilmente
A esperança...

Dança na corda bamba
De sombrinha
E em cada passo
Dessa linha
Pode se machucar...

Asas!
A esperança equilibrista
Sabe que o show
De todo artista
Tem que continuar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário