Para Refletirmos

O pensamento comunista me trás sentimentos de profundo amor. É como as gotas de chuva para as plantas depois de um longo período de estiagem: vem para purificar e dar lugar a nova estação.

Miriam Pacheco S. Seixas

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Greve da Educação de Ribeirão das Neves 2011.


foto divulgada: http://www.nevesnews.com

NOTA DE ESCLARECIMENTO EM RESPOSTA AO COMUNICADO À COMUNIDADE ESCOLAR DIVULGADO NO DIA 30 DE MAIO DE 2011.

O Sind-UTE Subsede Ribeirão das Neves, informa à comunidade que os trabalhadores em educação deste município entraram em greve por tempo indeterminado no dia 31 de maio de 2011.

POR QUAL MOTIVO?

Desde fevereiro deste ano, o Sindicato entregou à prefeitura a pauta de reivindicações para 2011, que vinham desde anos anteriores.

1 – ELEIÇÃO DIRETA PARA DIRETORES DE ESCOLA – A aprovação da lei exigiu varias mobilizações dos trabalhadores em educação na câmara municipal, com vigílias e assembléias para pressionar o legislativo, para aprovar o projeto de lei.

2 – REVISÃO DA SITUAÇÃO DOS MONITORES DE CRECHE – No ano de 2010 foi aprovada no legislativo municipal, lei que muda a nomenclatura de monitor de creche para educador infantil valorizando o segmento, mas que não havia sido regulamentado junto ao plano de cargos e salários dos servidores. A educação infantil já faz parte do magistério devendo esta ser contemplada com o Piso Salarial Nacional.

3 – O MONITOR DE INFORMÁTICA – Depois de varias discussões, este segmento tem sua carga horária reduzida, com base na NOSSA ARGUMENTAÇÃO que todos somos educadores, mas nossos companheiros que exercem função junto aos educando estão sendo esquecidos e não valorizados, um exemplo são os auxiliares de biblioteca que tem de cumprir carga horária de regência em turmas de 1º ao 5º de escolaridade e não estão na carreira do magistério (docência).

4 – ISONOMIA SALARIAL ENTRE OS PROFESSORES – O professor I, que tenha concluído curso superior, NÃO passa a receber a mesma REMUNERAÇÃO do professor II. Quem está na rede municipal hoje terá uma lei complementar tentando fazer esta ponte e os futuros professores será todos enquadrados como professores de educação básica, respeitando sua habilitação através de licenciatura na área, o que divide novamente a categoria, ou seja, o mesmo segmento com duas carreiras distintas.

5 – A votação do piso nacional estava em tramitação na justiça desde 2008 e foi definida pelo STF (Supremo Tribunal Federal) a mais alta corte de justiça deste país, no último dia 27 de abril.

Valores pagos hoje aos professores (Neves):

Professor I – R$ 680,00
Professor II – R$ 863, 12

6 – PAGAMENTO DO PISO SALARIAL NACIONAL PARA PROFESSORES – A questão judicial já foi resolvida, basta a prefeitura cumprir a decisão definida pelo STF (Supremo Tribunal Federal).

IMPORTANTE: Os 10% garantidos pela Lei 2964/2006, referem-se ao servidor da carreira antiga, não contemplando os servidores do concurso pós 2006. Que perderam inclusive a gratificação do qüinqüênio, sendo este substituído por triênio que reduz vantagens do servidor. As conquistas da categoria na Lei 2964/2006, como incentivo de 12% de pós-graduação é individual, sendo conquista e merecimento pessoal.

Queremos servidores valorizados, não da para ouvirmos que desconhecem o motivo da GREVE, afinal somos educadores e queremos ser valorizados de forma justa e digna.

Obs: Esperamos resposta do poder legislativo de Ribeirão das Neves ao pedido de audiência pública para discutirmos, com a sociedade civil, os problemas da educação municipal.

SIND-UTE SUBSEDE RIBEIRÃO DAS NEVES
Rua Raimundo Nonato de Souza, 280, sala 202, Centro
Telefax: (31) 3624-4880; 30888589; 88645776

2 comentários:

  1. Olá amiga! Passando para uma visitinha, e te desejar um ótimo fim de semana. Fique com Deus Bjs Márcia Valéria

    ResponderExcluir
  2. convido os colegas da rede estadual a se juntarem a nos na proxima assembleia dia 04 agosto 9h no patio da prefeitura de neves.

    ResponderExcluir